sexta-feira, 23 de abril de 2021

Doação para vítimas de violência doméstica

No dia 12 de Abril de 2021, pelas 16h, a ASMJ em parceria com várias organizações da sociedade civil, procederam a entrega de géneros alimentícios a vítima de violência doméstica, Sra. Gisa.

Agradecemos a colaboração e apoio de várias associadas e outras pessoas que contribuíram e tornaram possível este gesto.

As ONGs Men Non e ASMJ, igualmente, fizeram uma contribuição monetária.
Juntas fazemos a diferença e Juntas Somos mais fortes.

Poderá ajudar a ASMJ através de doação ou contribuições monetárias. Os bens que doar podem contribuir para a constituição de cabazes oferecidos às vítimas de violência para o processo de autonomização. Para mais informações: infoasmj@gmail.com




quinta-feira, 22 de abril de 2021

ASMJ eleita para o grupo de coordenação da Rede da Sociedade Civil pela Boa Governação

A Rede da Sociedade Civil pela Boa Governação tem nova coordenação.
A estrutura da Sociedade Civil organizada que faz o acompanhamento da governação, através da monitoria do OGE, tem uma nova equipa de coordenação que vai fazer a sua dinamização durante um ano. A equipa é composta por MARAPA (Presidente), ASMJ (Vice-Presidente) e AJEIE (vogal).

A eleição e o acto de tomada de posse ocorreu no dia 21 de Abril, no espaço das Redes na Rua Barão de Água Izé.



segunda-feira, 8 de março de 2021

Feliz Dia Internacional da Mulher

Para celebrar o papel das mulheres que estão na linha da frente da crise da COVID-19 e algumas das líderes nacionais mais exemplares e eficazes no combate à pandemia, a ONU Mulheres definiu para a edição do Dia Internacional da Mulher 2021
o tema “Mulheres na liderança: Alcançando um futuro igual num mundo de COVID-19”.

Este ano de 2021 comemoramos as contribuições das Mulheres  na linha da frente da crise da COVID-19 e lembramos que o desenvolvimento social inclusivo, com atenção às discriminações de género, é essencial para superar a pobreza.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, em São Tomé e Príncipe os homens representam 49,5% da nossa população e as mulheres 50,5% da população. 

O processo de recuperação da pandemia deve incluir a promoção da liderança feminina e a participação igualitária.

A paridade é um direito, não um favor.

Somos Todos e Todas São Tomé e Príncipe.

Assista ao vídeo da ASMJ alusivo ao Dia Internacional da Mulher 2021, na data de lançamento da campanha É Hora de Mudar 



sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

Advocacia para a promoção da integração da perspectiva de género no planeamento e orçamento

Em 20 de Agosto de 2020, o Ministério do Planeamento, Finanças e Economia Azul incluiu pela primeira vez nas diretivas para a elaboração do OGE 2021 uma iniciativa de orçamentação com enfoque no género, nomeadamente, no sector de Água e Saneamento ao abrigo do Contrato de Reforma Sectorial assinado com a União Europeia.

Entretanto, a proposta das Grandes Opções do Plano e o Orçamento Geral do Estado 2021 não disponibilizam mais informações relativas ao “Programa de Melhoria de Abastecimento de Água”, para além da necessidade de introduzir a questão de género na Estratégia Participativa de Água e Saneamento.

No atual contexto da crise sanitária, a prioridade do Governo de “Salvar a vida, Salvar o emprego e o Rendimento das famílias e Salvar a economia” apenas será possível desde que a arrecadação de receitas públicas e a distribuição de recursos públicos seja de forma compatível com a promoção da igualdade entre mulheres e homens.

Assim, apelamos ao Governo para dar uma base legislativa à iniciativa de integração da perspetiva de género no processo orçamental.

Assista ao vídeo de apelo aqui.



domingo, 8 de novembro de 2020

Primeiro encontro entre a sociedade civil em Neves: “Se não eu, quem? Se não agora, quando?”

 A Associação São-tomense de Mulheres Juristas, a SOS Mulher, a Mocidade para Cristo e a Mama Catxina promoveram esta tarde um encontro na Câmara Distrital de Lembá entre organizações da sociedade civil, diversos líderes religiosos e o sector privado do distrito com o objectivo de partilhar experiências sobre a problemática da violência doméstica e o abuso sexual de menores, a fim de buscar respostas práticas e objectivas em conjunto.

Note-se que o ODS 17 - Parcerias e Meios de implementação - visa reforçar os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o Desenvolvimento Sustentável, que inclui a promoção de parcerias públicas, público-privadas e com a sociedade civil que sejam eficazes.


Num contexto nacional em que se regista um número crescente de incidentes de violência, procuramos trocar ideias sobre as formas e o nosso papel na resposta aos complexos desafios que enfrentamos.


#asmj #lemba #stopviolencia #juntossomosmaisfortes




sexta-feira, 23 de outubro de 2020

Apelo à introdução de orçamentos sensíveis ao género em STP

 


O Orçamento Geral do Estado não é neutro em termos de género


Em 20 de Agosto de 2020, o Ministro do Planeamento, Finanças e Economia Azul publicou as diretivas para a elaboração do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2021. 

Foi a primeira vez na história do país que, a instrução para a preparação do OGE inclui uma iniciativa de orçamentação com enfoque no género, nomeadamente, no sector de Água e Saneamento do Ministério das Infraestruturas e Recursos Naturais ao abrigo do Contrato de Reforma Sectorial assinado com a União Europeia.

Em geral, os governos e a sociedade consideram que os orçamentos são instrumentos de política neutros em termos de género, ou seja, que a natureza das despesas públicas não tem impactos diferentes para as mulheres e os homens, enquanto que, o OGE é um documento técnico e reflete as escolhas de governação quanto ao financiamento das políticas públicas, e estas escolhas podem aumentar ou diminuir as desigualdades de género.